Se não conseguir visualizar clique aqui

newsletter.01.julho.2016

O Algarve mostra-se naturalmente

Cinco, quatro, três, dois, um. Sim, estamos em contagem decrescente para o arranque da Algarve Nature Week. Falta apenas um dia para este grande evento de natureza começar e sete para a Mostra de Turismo de Natureza no Parque Ribeirinho de Faro. Desta vez, focamo-nos na Mostra. Dizíamos nós que decorre no Parque Ribeirinho: verdade. E será entre os dias 17 e 19 de abril. Logo a 17, sexta-feira, poderá experimentar inúmeras atividades gratuitamente. Leu bem. Preparámos mesmo um programa para si a custo zero neste dia. E no sábado e no domingo (18 e 19) as atividades estarão a preços muito especiais. Repare só no que estará à sua espera: passeios em barcos tradicionais na Ria Formosa, «Circuitos de Natureza» até à Ilha Deserta, uma «Volta às Ilhas» barreira, a «Rota dos Viveiros» para aprender como cultivar, apanhar e preparar as ostras ao largo da Culatra ou passeios guiados de caiaque pelos canais e sapais. Mas não é, nem de longe nem de perto, tudo o que temos para apresentar. Ora se é dos que gostam de caminhar, poderá escolher entre momentos de reconhecimento e interpretação das plantas do Parque Natural da Ria Formosa, a observação das «Aves na Cidade» ou a «Viagem no Tempo, a Ria Formosa como ecofacto». Sendo mais aventureiro, terá a possibilidade de realizar passeios em bicicleta, em viaturas todo-o-terreno e com cavalos ou burros albardados. Os workshops são outra forma de entretenimento possível e, se for acompanhado das suas crianças, saiba que há jogos de memória para elas e propostas como os «Mini-Arqueólogos», «À Descoberta do Fundo do Mar» e «Natureza Atrás da Lupa». Resumindo, terá três dias para saltitar entre mais de 100 atividades e para se transformar no maior descobridor da natureza do Algarve. A entrada é livre, e o fim de semana, esse, é imperdível.
Aventura todo-o-terreno no Algarve
Caros fregueses que gostam da natureza mas preferem percorrê-la comodamente numa viatura, a Algarve Nature Week pensou em vocês. E de forma muito simples. Juntou jipes, buggies, carros clássicos e sidecars para vos levar paisagens fora no maior conforto possível. Mas há que admitir que uma viagem assim também tem o seu «quê» de adrenalina, tanto pela aventura dos trilhos do Algarve como pelas características das viaturas disponíveis para a expedição. Têm elas três rodas ou quatro, são elas de aparência guerreira ou mais charmosa, mas no final todas estão preparadas para jornadas inesquecíveis nos 5000 quilómetros quadrados desta região. De 11 a 19 de abril há voltas por Monchique, pela costa algarvia, por Silves e pela serra do Caldeirão, não sendo preciso mais do que espreitar a oferta, os horários, os preços e os dias das saídas. Quanto às empresas que as operam, podemos adiantar já quais são: Algarve Discovery, Epopeia D'Aventura, Bike my Side e Geographic Algarve. Como se o tanto não bastasse, ainda dizemos que estas experiências todo-o-terreno têm surpresas na manga para os que as reservarem. Degustações de iguarias regionais como mel, doces, licores e vinhos, provas de champanhe, paragens em ribeiras ou em aldeias onde será fácil conviver com os habitantes locais e artesãos: estes são extras incluídos nos programas. E estão já aqui, à mão de semear, basta um clique para os encontrar.
Hotel Martinhal: umas férias de sonho
O Martinhal Beach & Resort Hotel, situado em Sagres, na zona do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e da Costa Vicentina, apresenta possibilidades quer para os que pretendem descansar em absoluto repouso, quer para aqueles que desejam umas férias ativas. O hotel prevê programas que incluem observação de golfinhos, passeios pedestres e de bicicleta pelo belo Parque Natural, aulas de pilates e yoga, jogos de ténis e possui também piscina. A baía do Martinhal e a sua praia, que emprestam o nome a esta unidade hoteleira, são a vista preferencial dos quartos e das suites que têm ora terraços privados, ora jardins e varandas. Toda o seu mobiliário foi atentamente concebido recorrendo a materiais próprios da região como o vime, a cortiça e a pedra. Os hóspedes poderão ainda usufruir dos serviços de acompanhamento de bebés, crianças e adolescentes e contar com infraestruturas de apoio como bares e restaurantes mais ou menos formais, consoante as preferências de cada um. As localizações são invejáveis, pois têm vista para a praia e as ementas prometem proporcionar-lhe também bons momentos.
Quem arrisca, petisca
Acreditava que já tínhamos divulgado tudo o que poderá fazer durante a Algarve Nature Week? Desengane-se. Ainda não esgotámos o reportório de ocupações para os seus tempos livres. E porque quem arrisca, petisca, sugerimos que experimente a iniciação à escalada com a Monchique Alternativtour, com uma pitada de arborismo pelo meio, ao jeito do Mogli do «Livro da Selva». Ou então aprenda a trabalhar em cana com a ProactivTur, construindo objetos usados no dia-a-dia com este material natural que abunda junto aos cursos de água. O workshop tem lugar na Fonte da Benémola, área de paisagem protegida onde se encontram mais de 300 espécies diferentes de plantas, ideal portanto para esta empreitada. Outra hipótese é pôr as mãos no barro, acelerar na roda de oleiro e criar uma peça sua, levando-a depois para casa para a exibir orgulhosamente aos familiares e amigos. O workshop de olaria acontece em Aljezur e é promovido pela Burros & Artes. Por fim, o que nos diz de fazer snorkeling para ver os pequenos mas fascinantes cavalos-marinhos? A Ria Formosa tem a maior comunidade do mundo destes peixitos com cabeça parecida à de um cavalo e cauda preênsil. E é nela que a atividade da empresa Ricardo Badálo decorre ao longo de duas horas, durante as quais avistará outros habitantes aquáticos, como polvos, chocos e pepinos-do-mar. Já percebeu que não nos acanhamos nas propostas. O atrever-se a fazê-las é consigo.
A Companhia das Culturas (e da Natureza)
A Companhia das Culturas associa-se também à Algarve Nature Week. Trata-se de uma unidade de ecoturismo sustentável e orgânica situada a escassos quilómetros de Castro Marim, a abeirar a sua Reserva Natural e a cerca de seis quilómetros da Reserva Natural da Ria Formosa. Oferece nove quartos, dos quais duas suites, quatro duplos e três twins, mais quatro apartamentos que resultam da recuperação da antiga casa agrícola e que mantém muitos dos seus materiais e da sua traça autêntica. O local é ideal para descansar e relaxar já que no mesmo não existe televisão ou sequer música ambiente, apenas ligação wifi e a oportunidade de realização de aulas de yoga, tai chi ou qi-cong na cork box, sala completamente isolada e forrada a cortiça. Os hóspedes poderão também usufruir da piscina exterior e degustar refeições inteiramente confecionadas com os produtos da horta e das hortas vizinhas, produtos locais que fazem jus à gastronomia mediterrânica. Nesta unidade turística há ainda outra particularidade: uma fábrica que transforma os frutos da propriedade em compotas, vinagres e chutneys. Razões mais do que suficientes para optar pela Companhia das Culturas como alojamento nas suas férias.
Espargosa, e tudo ali tão perto
Inserida na Reserva Natural do Sapal de Castro Marim e Vila Real de Santo António, a casa de campo Espargosa é o local ideal para aqueles que querem descansar no seio da natureza. Possui oito quartos e uma vez que está localizada numa área protegida é o ponto de partida perfeito para caminhadas, passeios de bicicleta e, sobretudo, para observar aves no seu habitat natural: a avifauna do sapal, que por esta altura integra espécies como o flamingo rosado, a perdiz-do-mar ou a chilreta. Os amantes da natureza terão ainda a oportunidade de desfrutar de praias próximas como a de Altura, Cabeço ou a praia Verde ou de visitar o castelo e o forte de Castro Marim, ali tão perto.
Alojamento rural com toque árabe
Com os seus traços arquitetónicos arabizantes e decoração condizente, o turismo rural Bela Moura, em Porches, é uma unidade hoteleira de 16 quartos, piscina, amplos jardins e terraços que convidam ao repouso e ao deleite. Perto das praias de Armação de Pêra e Senhora da Rocha, a sua localização presta-se a bonitos e agradáveis passeios e oferece a possibilidade de observar aves na Lagoa dos Salgados ou de realizar um passeio pelo concelho de Lagoa e pelas suas propriedades vitivinícolas, com paragem e provas em duas adegas. Não pode recusar ficar nesta unidade de toque árabe.
O hotel onde se mira Sagres
Conservando a traça da arquitetura tradicional portuguesa, o hotel Mira Sagres, situado no Parque Natural do Sudoeste Alentejano e da Costa Vicentina, em Vila do Bispo, oferece 20 quartos e uma suite. A envolvente do campo e da praia possibilitam o descanso, mas também, para os mais aventureiros, a realização de uma caminhada na Rota Vicentina entre Vila do Bispo e o Cabo de São Vicente. Se, pelo contrário, preferir o recato, esta unidade hoteleira tem à sua disposição sala multiusos, ginásio, piscina aquecida, belos jardins e um SPA.
Copyright © 2016 RTA

Esta mensagem esta de acordo com a legislacao Europeia sobre o envio de mensagens comerciais: Qualquer mensagem devera estar claramente identificada com os dados do emissor e devera proporcionar ao receptor a hipotese de ser removido da lista (Directiva 2000/31/CE do Parlamento Europeu; Relatorio A5-270/2001 do Parlamento Europeu). Se por algum acaso o seu endereco esta incluido nesta lista por erro ou se pretende remover o seu contacto clique aqui.

This email message is according with The Privacy and Electronic Communications (EC Directive) Regulations: Any Electronic mail messages should not be sent to individuals without their permission unless the receptor has obtained the sender details and given a simple way to opt out in every future communication. If you wish to remove your contact from our list, please click here.